Dicas para reinserir seu filho na rotina escolar

15 ago, 2019 | Publicado por Líder em Mim

As férias acabaram há alguns dias. Esse período de retorno às aulas é marcado por desafios, dos quais alguns diretamente ligados aos aspectos socioemocionais. Isso, não apenas para os alunos, como também para seus familiares e professores. A retomada da rotina e das responsabilidades de fato não é tarefa fácil. Mas, com algumas dicas, é possível que todos os envolvidos se adaptem novamente às exigências do cotidiano.

Para os professores, o período é marcado pela reorganização da agenda. É preciso se atentar de novo aos planejamentos e horários de deslocamentos. Mais além, repensar sua forma de reinventar-se criativa e positivamente. É fundamental que o educador afine o instrumento para dedicar-se aos alunos com o mesmo empenho do período anterior.

Emoções e rotina de responsabilidades para os estudantes

Para os estudantes de todas as faixas etárias, a volta às aulas é sempre marcada por várias emoções. Contudo, a intensidade da expectativa para o retorno varia de acordo com a maturidade de cada um e também com o nível de cobrança e de pressão com o qual estão convivendo. É o caso, por exemplo, dos alunos em fase de vestibular.

Emoções no retorno às aulas

Emoções no retorno às aulas

Embora não tenham a pressão de um aluno em fase de vestibular, as crianças também podem sofrer bastante com a retomada das responsabilidades. Aquelas que estão habituadas a certas rotinas, como a hora de deitar e de fazer as refeições, facilmente se adaptam a esse retorno. Porém, as crianças que interromperam esses hábitos naturalmente enfrentam um período maior de adaptação. É onde a participação da família faz toda a diferença. Ela tem papel fundamental na criação de uma rotina saudável e sem grandes impactos no dia a dia do aluno.

Na sala de aula

Para um retorno agradável e emocionalmente saudável para todos na sala de aula, o professor pode receber os alunos com uma conversa. Pergunte como estão se sentindo com o retorno das aulas. Busque saber suas expectativas e medos em relação aos relacionamentos com os colegas e ao aprendizado de novos conteúdos. Aproveite para saber de cada um o que considera ser o maior desafio nesse momento. Ao aflorar nos alunos esses sentimentos, o professor poderá aperfeiçoar sua estratégia e executar seu planejamento.

Outra boa dica é propor aos estudantes que criem metas claras e estratégias que os ajudem a vivenciar suas expectativas e medos como desafios naturais a serem vencidos ao longo do período.

A conversa em sala é muito importante

A conversa em sala é muito importante

Nesses primeiros dias de aula, vale ainda organizar algumas atividades com foco nas interações entre eles e na valorização do conhecimento. Por fim, avalie rever os combinados com os estudantes. Aproveite ainda para criar novos combinados é outra estratégia eficaz para o momento. Aproveite também para apresentar resultados de superação, mostrando como iniciaram o ano letivo e como estão agora. Essa ação deve encorajar os alunos e trazer a segurança socioemocional necessária para a retomada.

Com todo esse cuidado, alunos terão suas habilidades socioemocionais trabalhadas e se sentirão seguros para encarar novos desafios tanto de relacionamento quanto de aprendizado. Construirão foco e concentração necessários para obterem sucesso e todo o processo de retorno será encarado de forma leve, alegre, criativa, estimulando que reencontrem o prazer da rotina escolar.

Para ler mais notícias sobre o universo das competências socioemocionais, acesse: https://www.olideremmim.com.br/olem_blog/socioemocional-ao-pe-da-letra/.

0 Comentários

Os comentários estão fechados.