FECHAR

Assine nossa newsletter:

Pensamento crítico: o que é e como ele é construído?

16 out, 2020 | Publicado por Líder em Mim

No desenvolvimento socioemocional, existe uma habilidade que atua diretamente na formação da responsabilidade, em todo processo de escolhas e também na tomada de decisões. Estamos falando do pensamento crítico. Nesse texto, vamos abordar detalhes dessa virtude.

Vale dizer que o Brasil vive o período eleitoral, onde serão escolhidos prefeitos e vereadores em todos os municípios. O momento, então, é propício para entender o que é e como formar esse tipo de pensamento, não é mesmo? Claro, lembrando que ele é fundamental não apenas nesse tipo de escolha que temos que fazer em breve, mas vale também para tudo na vida.

Para aprofundar mais o assunto, vamos dividi-lo em duas perguntas: o que é o pensamento crítico? Como ele é formado? Ao final desse texto, com as perguntas respondidas detalhadamente, você poderá ter ainda mais claro a importância dessa habilidade socioemocional. Então, vamos começar!

O que é o pensamento crítico?

Como o próprio nome sugere, pensamento crítico remete a uma ideia de análise avaliativa de algo. Podemos dizer que é uma espécie de julgamento reflexivo, ou seja, que é realizado internamente, sem necessariamente ser exposto para outros.

Considerado um dos pilares para a tomada assertiva de decisões de qualquer âmbito e de toda importância, o pensamento crítico é o resultado de uma observação que envolve competências como a autogestão, autonomia, empatia e responsabilidade. Dessa forma, estamos falando em um valor fundamental para indivíduos potencialmente preparados para atuarem como verdadeiros agentes de transformação.

Conhecer, refletir, avaliar e julgar: etapas do pensamento crítico

Conhecer, avaliar, refletir e julgar: etapas do pensamento crítico

Em pessoas que já possuem o pensamento crítico bem exercitado, essa habilidade acontece naturalmente. Assim, diante de qualquer fato, conversa, vivência ou mesmo diante de qualquer conteúdo, ela consegue fazer uma avaliação e desenvolver seu julgamento tendo sua opinião construída de maneira sólida, consistente e bem fundamentada.

Como o pensamento crítico é formado?

De maneira geral, para ser formado de modo consistente, o pensamento crítico mescla dois tipos de conteúdo. O primeiro diz respeito aos aspectos cognitivos. Aqui, estamos falando de informação, de conhecimento sobre o tema em questão, que deve ser fomentado, claro, somente por e através de fontes confiáveis. Tudo isso compõe melhor a capacidade de análise.

O segundo aspecto, então, é constituído pelos fatores emocionais. Assim, é composto pela experiência emocional, pelos valores e comportamentos que formam o indivíduo. Tudo isso ajuda a dar base de formação para um pensamento crítico que, como já dissemos, precede uma espécie de julgamento.

Falamos de maneira geral porque, ao detalharmos mais esse processo de formação do pensamento crítico, podemos observar a riqueza de princípios e habilidades nele envolvidos. A seguir, a gente destrincha um pouco mais esses pontos.

Observe

Não existe pensamento crítico sem uma boa observação. Ela é fundamental para buscar entendimento da situação, antes de qualquer formação de pensamento, julgamento ou opinião. Inclusive, quanto mais apurada é a capacidade de observação, mais consistentemente se forma o pensamento crítico.

Para isso acontecer, é preciso atenção e foco. Assim, quando está diante de uma situação onde necessita ou deseja formar seu pensamento crítico, tente não ter concorrência com outras ações. Dedique-se de verdade a observar ao máximo, já que detalhes e informações importantes podem ser revelados. Tenha todos os seus sentidos atentos e dedicados nessa observação.

Pensamento crítico envolve grande senso de observação, com foco e atenção

Pensamento crítico envolve grande senso de observação, com muito foco e atenção

Leia também: Os caminhos para se tornar um bom ouvinte

Questione

Tão importante quanto observar é questionar. Deve ser de nossa natureza querer saber mais sobre o assunto tratado. Fazer perguntas é buscar conhecimento e, como vimos, o conhecimento amplo é um dos pilares na formação do pensamento crítico. Por isso, não tenha vergonha de ser curioso e questionador.

Cada informação obtida serve como um tijolo na construção de um raciocínio. Mais além, serve como ponte de conexões entre as ideias. A soma dessas conexões é que formam de maneira mais completa o cenário a ser analisado.

Com mais informação, mais conexões de ideias são criadas

Quanto mais informações, mais conexões de ideias são criadas

Filtre

No processo de formação do pensamento crítico, tenha atenção: nem tudo serve! Sim, é preciso filtrar a imensidão de informações que nos são bombardeadas. Como fazer isso? Há alguns cuidados.

O primeiro cuidado é não se deixar levar por fatores subjetivos. Já ouviu dizer que existem várias verdades para um mesmo fato? Por conta de interesses próprios, vivências e valores, cada pessoa constrói seu filtro. Não embarque nesse filtro dos outros.

É preciso saber filtrar

Nem tudo serve, é preciso saber filtrar

Outro cuidado é estar sempre acompanhado de lucidez e, na medida do possível, de inteligência emocional. Esse tipo de equilíbrio faz a pessoa ficar mais alerta e, ao ouvir outro indivíduo, conseguir detectar se o que está sendo transmitido é somente conteúdo ou se ali já existe embutida alguma tendência opinativa.

Se conheça

Para todos os pilares acima funcionarem bem, esse é essencial. É preciso conhecer-se bem. Isso significa não apenas saber de seus pontos fortes, como também aqueles que podem apresentar vulnerabilidade. Esses, inclusive, podem impactar no processo de formação de um pensamento crítico.

Quais tipos de emoções podem interferir seu raciocínio e o conduzir para um lado mais tendencioso? Quais valores podem me levar a ideias pré-concebidas e afetar o potencial de criticidade? Quão empático eu consigo ser nas mais variadas situações, de modo a me colocar no lugar do outro? Essa habilidade, vale dizer, é super importante, já que a formação do pensamento crítico, desse julgamento reflexivo, deve ser composto pelo ato de se colocar no lugar do outro, item que dá mais fundamento e robustez à criticidade.

Autoconhecimento garante maior autonomia sobre pensamentos

Autoconhecimento garante maior autonomia sobre pensamentos e opiniões

Quem alcança o autoconhecimento tem, naturalmente, maior autonomia sobre seus pensamentos e opiniões. Torna-se menos propenso a aguardar ou ser simplesmente levado por outro direcionamento que venha já com algum viés, ideologia ou interesse que não sejam os seus. Isso significa independência e sensatez na formação do pensamento crítico.

Reflita

Por fim, jamais haja por impulso nem deixe que as reações aconteçam automaticamente. Guarde um tempo para organizar e refletir sobre tudo aquilo que construiu seguindo as etapas acima. Esse tempo ajuda a construir pensamentos críticos mais assertivos, mais equilibrados e bem fundamentados.

Guarde tempo para organizar tudo, como num quebra-cabeça

Guarde um tempo para organizar tudo, como num quebra-cabeça

Esperamos que goste desse conteúdo. Guarde bem as dicas, exercite diariamente seu pensamento crítico. Aliás, use-o bastante nas eleições que acontecem em alguns dias e, como dissemos, para todas as outras decisões e atitudes a serem tomadas na vida!

Clique aqui e leia mais conteúdo sobre o universo socioemocional.

Fotos: Unsplash

 

 

0 Comentários

Os comentários estão fechados.