FECHAR

Assine nossa newsletter:

Teorizando: Entenda os 4 pilares da sala de aula

pilares da sala de aula

29 abr, 2021 | Publicado por Líder em Mim

Quais são os 4 pilares da aprendizagem em sala de aula? Qual a importância deles para a educação atual? Como eles se conectam com o Líder em Mim? Vamos descobrir juntos! 

Teoria Behaviorista

 

O que é isso? O behaviorismo utiliza as ideias do trabalho de B.F Skinner, psicólogo que teorizou que o aprendizado ocorre a partir de uma série de recompensas e punições. A teoria Behaviorista é comumente utilizada em sala de aula para entender e gerenciar o comportamento dos alunos. Além disso, educadores colocam em prática a repetição e as conexões mecânicas, também ligadas ao Behaviorismo.

 

De acordo com Skinner, recompensar aumenta a probabilidade dos comportamentos se repetirem, enquanto as punições diminuem a probabilidade de repetição. Ele também disse que as recompensas e punições, dependendo de suas aplicações, podem ter impacto negativo ou positivo. Isso pode ser um pouco confuso, mas o que ele quis dizer é que: Nem sempre ao adicionar algo, percebemos uma interação positiva e ao retirar, uma reação negativa. Por exemplo, retirar uma atividade indesejada da agenda é algo positivo e adicionar uma atividade indesejada é algo negativo. Conseguiu entender?

 

Vamos traçar alguns exemplos em sala de aula:

  • Em uma sala do primeiro ano do fundamental, a professora recompensa os alunos com adesivos ao fim de cada tarefa. (Recompensa Positiva) 
  • Para que todos alunos façam a tarefa de casa, o professor anuncia que se toda classe realiza as atividades ao longo da semana, na sexta-feira eles ficam livre de tarefas. E caso contrário, eles têm tarefas para o final de semana. 

Qual a conexão entre essa teoria e o Líder em Mim? Os professores de escolas Líder em Mim sabem da importância de manter toda a turma engajada durante as atividades e sabem que cada aluno tem potencial. A ideia é criar um ambiente “Ganha-ganha”, em que todos se mantenham felizes e satisfeitos com o aprendizado e o ambiente.

  • Qual comportamento percebemos? Por que isso acontece? Quando isso acontece?
  • Queremos ou não este comportamento?

Quando alunos e professores trabalham juntos para responder estas e outras questões, eles encontram uma solução que pode fazer todos felizes. Esse tipo de ambiente leva a um engajamento e participação cada vez maiores.

 

Teoria Cognitiva:

 

O que é a teoria Cognitiva? É um dos 4 pilares da sala de aula que é baseado no trabalho de Jean Piaget, que excluiu a ideia anterior de que os alunos simplesmente reagem aos estímulos do ambiente. Ao invés de focar simplesmente na observação comportamental, a teoria do cognitivismo explica como a mente funciona durante todo processo do aprender. 

 

O aprendizado é como um computador. Ele precisa receber a informação, processá-la, e assim utilizar toda informação para produzir novas a partir daí. 

Gatilhos de aprendizagem em Sala de aula:

  • No jardim de infância, a professora trabalha com uma comunicação ativa e com a verbalização dos sentimentos. Ela sabe a importância de ver cada coisa por uma nova perspectiva.
  • Para ajudar na memorização da tabela periódica, a professora cria alguns mnemônicos para a turma.  
  • A educadora usa um gráfico para ajudar os alunos a desenvolver parágrafos com uma boa estrutura. 

 

Professores no Líder em Mim ensinam empatia e encorajam os estudantes a desenvolver suas próprias habilidades comunicativas com o Hábito 5: Primeiro compreender, para depois ser compreendido. Também desenvolve-se uma estrutura que organiza cada ferramenta para que os alunos saibam como devem seguir o processo comunicativo de forma assertiva. Modelos de empoderamento e liderança também são colocados em prática, instigando a curiosidade e a busca por conhecimento. Alunos tornam-se protagonistas no processo de aprendizagem e criam sua própria trajetória.

 

Teoria construtivista:

Um outro dos 4 pilares da sala de aula é a teoria construtivista que visa a construção do conhecimento a partir do estudante. O aprendizado é desenvolvido em esquemas que ele mesmo traz ao processo. 

 

Lev Vygotsky é um importante fundador das teorias construtivistas. Ele acreditava que aprender é um processo colaborativo e a interação social é fundamental para o desenvolvimento de cada cognição. De acordo com Vygotsky, estudantes aprendem melhor quando trabalham com outros, permitindo a troca de experiências e que cada tarefa tenha uma conexão. Uma sala de aula construtivista tem o aluno como o centro e o professor como um facilitador do processo.

 

Exemplos em sala:

 

  • União de alunos de melhor desempenho com um menor desempenho para a realização de um desafio em dupla;
  • Formação de grupos de estudantes heterogêneos;
  • Adicionar problemas reais aos desafios propostos e engajar toda a turma na resolução. 

 

Escolas líder em mim começam o ano construindo um relacionamento de alta confiança entre alunos e equipe escolar. Dedicando tempo integral para desenvolver um ambiente socioemocional. Cada aluno tem um potencial e cada potencial deve ser usado para criar novas soluções para o mundo. A interação entre aluno/aluno também é bem desenvolvida e o senso de equipe e responsabilidade deve ser aplicado.

 

Teoria Humanista

 

A Teoria Humanista acredita que o aprendizado é um caminho para o desenvolvimento pessoal e não um caminho de atingimento de metas já predefinidas. A Hierarquia de necessidades de Maslow é um conceito presente nesta teoria, onde foca-se na pessoa por completo, especificamente nas suas capacidades cognitivas e suas necessidades de aprendizagem. A teoria diz que o desenvolvimento individual é também uma meta. Os estudantes precisam de confiança para desenvolver as próprias metas e avaliar o próprio trabalho. O aluno é o centro da sala de aula humanista novamente. E o professor é o “treinador” das habilidades que reconhece a individualidade e dá suporte para que cada um possa crescer.

 

Em sala de aula:

 

  • Encontros semanais para traçar metas;
  • Desenvolvimento de quadros de emoções e quadros de avaliação de metas;
  • Separação de uma hora do dia para que os alunos possam focar no desenvolvimento pessoal. Cursos, leitura, etc.

 

Professor do Líder em Mim utilizam os 7 hábitos para ajudar no crescimento emocional e em cada necessidade do estudante. Reconhecer as necessidades individuais, do corpo, da mente e do espírito, permitindo que os alunos cuidem-se como um todo. Desenvolver a autoestima do aluno e deixar que ele mesmo reconheça suas metas a partir de seus objetivos, visando o conjunto e o individual. 

 

Como vimos, a sala de aula dos dias de hoje não utiliza uma única teoria. É preciso conectar diversas teorias e práticas para que o processo de ensino seja um sucesso. Cada teoria tem sua força e sua limitação e precisamos visar cada ponto de desenvolvimento. O educador precisa ultrapassar barreiras e inovar. Um aluno é o protagonista e o “filme” é feito em conjunto. 

0 Comentários

Os comentários estão fechados.